sábado, 25 de fevereiro de 2012

RESERVA LANÇA MARCA FEMININA : EVA

Por: Thiago Barroca Montenegro



Este ano será um divisor de águas na trajetória do Grupo Reserva. Depois de conquistar os meninos de todo o Brasil com sua etiqueta principal, a grife carioca parte para mais um projeto ambicioso: a criação da Eva. Voltada para o público feminino, a marca estreia no mercado este mês e será distribuída apenas em lojas multimarcas. A primeira coleção, idealizada pela estilista Priscila Barcelos e sua equipe, conta com mais de 400 referências. “Antes de qualquer coisa, a mulher da marca é sedutora. Mas não é óbvia”, adianta Priscila. “Ela é segura. Gosta e entende de moda”, continua a designer, que, antes de virar sócia de Rony Meisler e sua trupe, chegou a ter sua própria grife, a Giulietta. “Não foi difícil abandonar meu trabalho solo”, comenta a estilista, sem esconder que a possibilidade de crescimento foi decisiva na hora de se aliar ao grupo. “Tem gente que é feliz com um pequeno ateliê. Eu sempre quis trabalhar em grande escala”, completa a criadora, que coleciona passagens pela área de estilo de outras grifes importantes, como Lenny, Cavendish e Maria Bonita, além de ter batido cartão no departamento de figurino da Rede Globo.
Com a cabeça voltada para a Eva desde julho de 2011, Priscila não deixou escapar nenhum detalhe e montou um guarda-roupa para todas as ocasiões. Há opções para o dia, para a noite e para o trabalho, acessórios e até underwear. Entre os highlights da coleção de inverno 2012 estão as estampas de animais e as peças de alfaiataria e de tricô. Seda, jérsei, algodão e couro foram usados na confecção de looks de comprimentos mídi e curto, que ganharam decotes estratégicos nas costas.
Mesmo falando para públicos completamente distintos, as comparações entre as marcas são inevitáveis. “Elas são mais parecidas na atitude do que no estilo”, diz Priscila. Claro que alguns símbolos que fizeram a fama da Reserva estão na Eva, como as polos com o Pica-Pau estampado, a tipologia, o despojamento, a malharia e a camisaria. Nada mal para quem não tinha a intenção de lançar uma etiqueta feminina tão cedo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário